Página 1 de 1

Honda Classic – Aberto de SP

Enviado: quinta ago 15, 2019 9:44 am
por saraiva
Atrações são o que não falta no Honda Classic – 70º Campeonato Aberto do Estado de São Paulo, que será jogado de sexta-feira a domingo desta semana, 16 a 18 de agosto, no Terras de São José Golfe Clube, em Itu, que pela primeira vez desde 2014, volta a receber a segunda maior competição de golfe do país, atrás apenas do Campeonato Brasileiro, o Amador do Brasil. O torneio vale para o ranking mundial amador de golfe (WAGR) e para os rankings nacional e da Federação Paulista de Golfe (FPG).

As maiores emoções devem ficar por conta dos duelos pela liderança do ranking nacional entre o carioca Daniel Kenji Ishii, do Itanhangá, o nº 1, e o gaúcho Andrey Xavier, do Belém Novo, o nº 2, de um lado, e entre as paulistas Fernanda Lacaz, do São Fernando, a nº 1, e Lauren Grinberg, do Lago Azul, a nº 2. Kenji e Fernanda assumiram a liderança do ranking nacional após o Amador do Brasil, no começo de julho, mas têm pequena vantagem de pontos sobre os adversários.

Como fica o ranking – Com oito dos Top 9 do ranking nacional masculino e sete das Top 8 do ranking feminino em campo, fica difícil fazer previsões de vencedor. Mas as posições dos dois nº 1 do Brasil são até confortáveis, considerando-se que Kenji precisa apenas terminar na frente de Andrey para manter a liderança do ranking, e pode até perder dele, desde que o gaúcho vença e o carioca termine em segundo, ou Andrey seja vice e Kenji termine até a quarta colocação. Se Andrey for terceiro, Kenji continua número 1 se terminar até o sétimo lugar.

Da mesma forma, Fernanda permanece líder se terminar à frente Lauren em qualquer posição. Lauren tem que vencer para recuperar o posto de número 1, sem que Fernanda seja vice. Lauren também voltaria à liderança com um segundo lugar, mas aí Fernanda teria que terminar do quinto lugar em diante. Esses cálculos não levam em conta os pontos extras, a “bonificação especial por desempenho”, que equivale a um ponto para cada tacada jogada abaixo do “resultado base” do torneio. No caso do Terras de São José, o “resultado base” é de 213 tacadas (-3) para os homens e 215 (-1) para as mulheres. Toda tacada abaixo disso dá um ponto extra.

Favoritos – No masculino, todos os Top 6 do Brasil estarão em campo. Os demais, além de Kenji (1º) e Andrey (2º), que vem de um título no Brasileiro Juvenil, serão Gui Grinberg, do São Paulo GC (3º), que acaba de vencer o Aberto Masculino do São Fernando, onde derrotou Matheus Park, do Paradise (4º), no playoff; além de Thomas Choi, do São Paulo (5º); e Lucas Park, do Paradise (6º), que acaba de voltar de três torneios muito fortes nos EUA, onde não teve bom desempenho, mas ganhou ritmo de jogo. Os demais Top 10 serão Filipe Rossi, do São Paulo (8º) e Marcos Negrini, do Damha, (9º).

No feminino, as Top 10 em campo, além de Fernanda (1ª) e Lauren (2ª), serão Thuane Oliveira, de Japeri (3ª); Manu Barcellos, do Belém Novo (4ª); Meilin Hoshino, do São Paulo (5ª), que acaba de conquistar o título brasileiro pré-juvenil; Ana Sung Marques, do Arujá (6ª) e Beatriz Junqueira, do Itanhangá (8ª), que volta aos poucos de um longo período de afastamento por causa de uma lesão no joelho e venceu o Brasileira Juvenil, em julho.

Há que se destacar ainda a coreana Isu Choi, do Terras de São José, que vem de uma vitória no Tour Nacional Juvenil, no Paraná, seu terceiro título do ano em eventos válidos para o ranking mundial. Antes disso, foi vice-campeã do Juvenil de Inverno e no Brasileiro Pré-Juvenil, onde só perdeu para Meilin no desempate. Também irá jogar Sabrina Marie Andolpho, americana de índex 0,1, o terceiro melhor do torneio, que joga com Lauren na forte equipe da Barry University, na NCAA, e está de férias no Brasil

Sorteios – Outra atração do Honda Classic – Aberto de SP, será o sorteio entre o público presente de 30 vouchers com descontos de 50% no valor do green-fee que o Terras de São José está oferecendo. Os descontos serão válidos para qualquer dia da semana, inclusive sábados, domingos e feriados.

Serão dez sorteios por dia, ajudando a levar público para o evento, uma vez que os descontos de green-fee podem chegar a R$ 260. Todos devem se cadastrar ao chegar no evento e não será necessário ainda estar no clube na hora do sorteio diário.

Hole-in-One – A Honda costuma dar muita sorte para os jogadores que participam de seus torneios, como comprovam os quatro holes-in-one, dois deles valendo um Honda HR-V Touring, feitos no Honda Open – Campeonato Bandeirantes de Golfe 2019, há pouco mais de um mês, no Clube de Campo de São Paulo. Junko Tsuchiya, do São Fernando, ficou com o carro num sorteio, mas, antes, ela fez um acordo com Rogério Cardoso, do Damha, que embocou de primeira no mesmo buraco, para dividir o prêmio entre eles.

Desta vez, no Honda Classic – Aberto de SP, a Honda está oferecendo um carro Honda HR-V Touring para quem fizer hole-in-one no buraco 4, e uma moto SH300 para quem embocar de primeira no buraco 12. Se mais de um jogador fizer hole-in-one no mesmo buraco durante os três dias de competições, o prêmio correspondente será sorteado entre eles.

Categorias e premiação – Os homens com handicap índex até 8,5, e as mulheres até 16 irão competir em 54 buracos. As demais categorias – masculina de 8,6 a 14; de 14,1 a 19,4; e de 19,5 a 25,7; e feminina de 16,1 a 25,7 –, jogarão 36 buracos, no final de semana. O campo estará aberto para treinos dia 15, com saídas pelo tee do 1 das 7 horas às 14h30. No final de semana os jogos serão iniciados em dois tee (1 e 10), com o último grupo indo a campo no máximo às 12h45.

Serão premiados os campeões e vices, masculino e feminino, mais os campeões e vice masculinos pré-sênior e sênior. Para os que jogam três dias haverá corte para a rodada final. No masculino jogarão apenas os 24 mais bem colocados após 36 buracos, mais os 12 primeiros e empatados com handicap, e, no feminino, as 15 primeiras e empatadas, mas as nove primeiras e empatadas com handicap.

Comissões – A Comissão de Honra será formada por André Egoroff, presidente do Terras de São José; Antônio Carlos Padula, presidente da FPG; e Euclides Gusi, presidente da Confederação Brasileira de Golfe (CBG). O diretor do torneio é Mauro Batista, diretor executivo da FPG

A Comissão Campeonato terá Ana Paula Almeida, Célia dos Anjos, Elaine Lima, Ellen Alvarez, Fernando Luís Santos Neto, Jivago Batista, Luiz Recchia, Mauro Batista e Philippe Gasnier. A Comissão de Árbitros terá Claudio Mesquita, Frank Cazabon e José Nabuco.