2019 Masters Tournament 11/04 a 14/04

Responder
saraiva
Golfista
Mensagens: 203
Registado: sábado jan 19, 2019 3:55 am

2019 Masters Tournament 11/04 a 14/04

Mensagem por saraiva » segunda abr 08, 2019 4:54 pm

O Masters é um dos quatro principais campeonatos de golfe profissional masculino. É jogado todo mês de abril em Augusta, na Geórgia. O torneio de 2019 será a 83ª vez em que o Masters é jogado.

Datas: 11 a 14 de abril de 2019
Localização: Augusta National Golf Club, Augusta, Ga.
Campeão em título: Patrick Reed
Augusta National Golf Club é um dos campos de golfe mais famosos do mundo (apenas o Old Course em St. Andrews e Pebble Beach são rivais para esse título). O Masters é sempre jogado no Augusta National porque foi esse clube - e seus fundadores, Clifford Roberts, e Bobby Jones - que iniciaram o torneio e o administram todos os anos.

Nosso perfil da Augusta National inclui muitos fatos e números interessantes, incluindo uma visita aos famosos pontos turísticos do Augusta National e uma explicação de como Amen Corner recebeu esse nome.

Calendário de Semanas do Torneio para os Mestres de 2019
As semanas de torneio no The Masters começam na segunda-feira, com três dias de treinos e algumas outras atividades e eventos tradicionais, seguidos por quatro dias de torneios, Rounds 1-4. Aqui está a programação diária para 2019 no Augusta National Golf Club:

Segunda-feira, 8 de abril: rodadas de treinos
Terça-feira, 9 de abril: rodadas de treinos, jantar dos campeões
Quarta-feira, 10 de abril: treinos, Concurso Par-3
Quinta-feira, 11 de abril: Round 1 of The Masters
Sexta-feira, 12 de abril: Rodada 2 de The Masters, corte de 36 buracos após a conclusão do jogo
Sábado, 13 de abril: Round 3 of The Masters
Domingo, 14 de abril: Round 4 of The Masters, seguido da cerimônia do Green Jacket e da apresentação do troféu.
Jogadores no campo para os mestres de 2019
Estes são os golfistas que estão jogando esta semana no The Masters:

Kiradech Aphibarnrat
Lucas Bjerregaard
a-Devon Bling
Keegan Bradley
Angel Cabrera
Rafael Cabrera-Bello
Patrick Cantlay
Paul Casey
Stewart Cink
Corey Conners
Fred Couples
Jason Day
Bryson DeChambeau
Tony Finau
Matthew Fitzpatrick
Tommy Fleetwood
Rickie Fowler
Sergio Garcia
Branden Grace
Emiliano Grillo
Justin Harding
Tyrrell Hatton
Charley Hoffman
J.B. Holmes
Billy Horschel
a-Viktor Hovland
Charles Howell III
Shugo Imahara
Trevor Immelman
Dustin Johnson
Zach Johnson
Kanumi a-Takumi
Martin Kaymer
Michael Kim
Si Woo Kim
Kevin Kisner
Patton Kizzire
Brooks Koepka
Satoshi Kodaira
Matt Kuchar
Andrew Landry
Bernhard Langer
Marc Leishman
Li Haotong
Adam Long
Shane Lowry
Sandy Lyle
Hideki Matsuyama
Rory McIlroy
Phil Mickelson
Keith Mitchell
Larry Mize
Francesco Molinari
Kevin Na
Alex Noren
a-Kevin O'Connell
Jose Maria Olazabal
Thorbjorn Olesen
Louis Oosthuizen
a-Alvaro Ortiz
Eddie Pepperell
Ian Poulter
Jon Rahm
a-Jovan Rebula
Patrick Reed
Justin Rose
Charl Schwartzel
Adam Scott
Xander Schauffele
Webb Simpson
Vijay Singh
Cameron Smith
Brandt Snedeker
Jordan Spieth
Kyle Stanley
Henrik Stenson
Justin Thomas
Kevin Tway
Jimmy Walker
Matt Wallace
Bubba Watson
Mike Weir
Aaron Wise
Danny Willett
Ian Woosnam
Gary Woodland
Tiger Woods

Critérios de Qualificação para o Torneio de Golfe Masters de 2019
Existem várias maneiras pelas quais os golfistas podem se qualificar para receber um convite para jogar no The Masters. Existem 18 maneiras - 18 critérios de qualificação. Além disso, o Comitê de Mestrado pode, a seu critério, convidar jogadores internacionais que não atenderam a nenhum dos 18 critérios de qualificação abaixo.

Quem ganha convites para o torneio de golfe Masters de 2019? Jogadores que atendem a essas qualificações (observação - sujeito a alteração antes de 2019 Masters):

Ex-vencedores do The Masters
Vencedores dos últimos cinco EUA abrem
Vencedores dos últimos cinco British Opens
Vencedores dos últimos cinco campeonatos da PGA
Vencedores dos últimos três campeonatos de jogadores
Vencedor e vice-campeão do último Campeonato Amador dos EUA
Vencedor do último Campeonato Amador Britânico
Vencedor do último Campeonato Amador da Ásia-Pacífico
Vencedor do último Campeonato Amador da América Latina
Vencedor do último Campeonato Mid-Amateur dos EUA
Os 12 finalistas (incluindo empates) do torneio de mestrado do ano passado
Os 4 primeiros colocados (incluindo empates), do Aberto dos EUA do ano passado
Os 4 primeiros colocados (incluindo empates) do British Open do ano passado
Os 4 primeiros classificados (incluindo empates) do PGA Championship do ano passado
Vencedores dos eventos do PGA Tour que premiam todos os pontos da FedEx Cup, desde o período dos anteriores Masters até os atuais Masters
Todos os golfistas que se qualificaram para o Tour Championship do ano anterior
Os 50 melhores golfistas no último Ranking Mundial Oficial de Golfe do ano anterior
Os 50 melhores golfistas no Ranking Oficial de Golfe Mundial da semana anterior ao atual Masters

saraiva
Golfista
Mensagens: 203
Registado: sábado jan 19, 2019 3:55 am

Re: 2019 Masters Tournament 11/04 a 14/04

Mensagem por saraiva » segunda abr 08, 2019 4:55 pm


saraiva
Golfista
Mensagens: 203
Registado: sábado jan 19, 2019 3:55 am

Re: 2019 Masters Tournament 11/04 a 14/04

Mensagem por saraiva » quarta abr 10, 2019 7:25 pm

Masters 2019: People are freaking out about the new logo on Tiger Woods’ shirt

A maior novidade que emana da conferência de imprensa de Tiger Woods antes do Masters de 2019 não teve nada a ver com o próprio homem. Por todas as contas, sua vida e jogo estão em um bom lugar, e por todas as contas, o campeão principal 14 vezes parece muito feliz com as coisas. Em vez disso, o verdadeiro destaque da conferência de imprensa foi o logo da camisa de Tiger Woods.

Estava lá para todos verem: um logotipo de Frank, o antigo headcover de Tiger, no peito esquerdo de sua camisa.


O logotipo é supostamente parte de uma campanha de marketing para suas novas camisas de golfe com logotipo personalizado. A empresa divulgou a notícia durante a coletiva de imprensa sobre sua conta do Nike Golf no Instagram, que ofereceu um olhar mais atento ao delicioso logotipo.


O próprio Tiger fez uma pergunta sobre o novo logotipo, não oferecendo muitos detalhes, mas os fãs de golfe com olhos de águia imediatamente identificaram o novo logotipo da Tiger Woods e entraram na mídia social para falar sobre isso.


Imagem

saraiva
Golfista
Mensagens: 203
Registado: sábado jan 19, 2019 3:55 am

Re: 2019 Masters Tournament 11/04 a 14/04

Mensagem por saraiva » quinta abr 11, 2019 2:47 pm

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

saraiva
Golfista
Mensagens: 203
Registado: sábado jan 19, 2019 3:55 am

Re: 2019 Masters Tournament 11/04 a 14/04

Mensagem por saraiva » quinta abr 11, 2019 3:41 pm

Tiger Woods tem uma relação muito especial com o Masters. Foi o primeiro major que disputou, ainda como amador, em 1995, levando a medalha de prata de Melhor Amador, por seu 41º lugar, e o primeiro major dos 14 que venceu, em 1997. Depois disso ganhou mais três Masters (2001, 2002 e 2005), num intervalo de cinco anos. Isso sem contar os vice-campeonatos de 2007 e 2008, num total de 11 Top 5s em Augusta.

Mas Tiger não vence o Masters há 13 anos, e nenhum major desde o US Open de 2008, ou seja, caminha para o 11º ano em que sua conta de majors está estagnada em 14, ainda bem distante do recorde de 18 títulos majors de Jack Nicklaus, que sempre almejou. Por outro lado, Tiger vem de impressionantes exibições nos dois últimos majors que jogou, terminando em sexto no British Open e como vice-campeão do PGA Championship, ambos em 2018. E não podemos esquecer sua vitória no Tour Championship, em setembro, aos 43 anos, encerrando um jejum de cinco anos.

Pronto para vencer – Woods está pronto para vencer um major novamente. Quem garante é ele. “Eu provei que posso voltar a vencer um grande torneio nos dois últimos majors de 2018”, disse Tiger em sua entrevista pré-Master. “Eu cheguei perto e só faltaram alguns detalhes, não jogar fora algumas tacadas aqui e ali, e sei que era capaz de fazer isso no East Lake (Tour Championship)”, avalia. “Eu sinto como se tivesse melhorado muito nos últimos 12-14 meses, mas eu provei sobretudo que posso jogar neste nível novamente”, aposta. “Eu trabalhei muito para voltar a ser um dos jogadores que podem ganhar majors”.

Woods reconhece, no entanto, que está ficando mais velho e que após todas as contusões e cirurgias sofreu, teve que se adaptar. “A parte mais difícil é que eu não posso praticar como costumava fazer”, conta. “Minhas costas ficam doloridas, não consigo fazer como antes em todas as partes do meu jogo e não posso trabalhar em todas as partes do meu jogo todos os dias, tenho que escolher diferentes partes para trabalhar, uma por vez, e esse é o desafio que enfrento daqui para frente”.

Horário – Tiger, que ainda não passou de 12º do ranking mundial desde que voltou a competir regularmente, começa a jogar nesta quinta-feira, na primeira rodada do Masters, às 11h04 locais, 12h04 no Brasil. Ele jogou em apenas dois dos últimos cinco Masters, terminando em 17º, em 2015, e em 42º, em 2018. Não jogou em 2014, 2016 e 2017 por estar contundido.

Tiger joga os dois primeiros dias ao lado do chinês Haotong Li, 39º do mundo, e do espanhol John Rahm, 8º do ranking mundial. A transmissão da ESPN começa às 16 horas, quando ele já estará terminando sua volta. Na sexta-feira Tiger começa a jogar às 14h49 (15h49 no Brasil), poucos minutos antes de a ESPN entrar ao vivo.

Via http://www.golfe.esp.br/masters-2019-ti ... HMQtX1Bxhc

saraiva
Golfista
Mensagens: 203
Registado: sábado jan 19, 2019 3:55 am

Re: 2019 Masters Tournament 11/04 a 14/04

Mensagem por saraiva » segunda abr 15, 2019 2:14 pm

Ao fim de 14 anos, Tiger Woods volta a vencer o Masters

Foi o primeiro título do californiano no Grand Slam desde o Open dos EUA de 2008

Tiger Woods interrompeu ontem um jejum de 11 anos sem ganhar no Grand Slam do golfe, ao conquistar o 83.º The Masters – um torneio que não vencia desde 2005 – pela quinta vez, no Augusta National Golf Club, em Augusta, no estado da Georgia (EUA).

Já o deram como acabado, ele próprio teve as suas dúvidas quanto à continuidade da sua carreira, assolada por lesões, mas o californiano de 43 anos, renasceu definitivamente.

O ano passado ganhara o Tour Championship em Atlanta (também na Georgia) para o seu primeiro triunfo desde 2013 e agora protagoniza um dos maiores momentos desportivos de sempre ao vestir o seu quinto Casaco Verde, indumentária que distingue os campeões do Masters. Patrick Reed, o campeão de 2018, passou-lhe o testemunho ajudando-o a vesti-lo, como é da tradição.

Tiger Woods não consegue jogar e, simultaneamente, estar descontraído. Tem sempre aquele ar sisudo, carrancudo até. É o foco, a concentração. Mas quando venceu ontem, mostrou uma alegria como nunca no passado. A primeira coisa que fez foi abraçar a mãe, os seus dois filhos e a namorada.

Em 1997, quando venceu o seu primeiro Masters (e o primeiro major), abraçara o pai, Earl Woods, falecido em 2006.

Que tal é a sensação de voltar o Masters? “Esmagadora. Estou sem palavras”, respondeu. E acrescentou: “Passaram 22 anos desde que venci pela primeira vez em Augusta National. É bastante tempo…”, comentou. São três décadas a ganhar no Grand Slam…

Woods elevou assim para 15 o número de majors conquistados (o recorde é de Jack Nicklaus, com 18) e descolou de Arnold Palmer (1929-2016) para se isolar no segundo lugar dos mais prolíficos campeões do Masters (Jack Nicklaus tem seis). É também o segundo mais velho a vencer o Masters (Nicklaus tinha 46 anos quando venceu pela última vez em 1986). E já lá vão 81 vitórias no PGA Tour – o máximo é de 82, por Sam Snead (1912-2002).

Pelo caminho, fez algo que nunca tinha conseguido no passado: vencer um major vindo de trás na última volta. Partindo para a jornada de domingo empatado no segundo lugar com o compatriota Tony Finau, ambos a duas pancadas do líder italiano Francesco Molinari, Woods finalizou com o resultado de 70 pancadas, 2 abaixo do Par 72, e, somando 275 (-13), deixou à distância mínima um forte trio composto pelos também americanos Dustin Johnson, Xander Schaufelle e Brooks Koepka.

“Fui muito paciente nesta última volta”, disse. O título vale um prémio de dois milhões de dólares e no ranking mundial sobe de 12.º para 6.º. Esta é uma tabela que ele liderou num total de 281 semanas!



http://www.golftattoo.com/pt/19/ao-fim- ... -o-masters

Tiger: primeiro major ganho de virada e comemoração como nunca vista. Imagem: reprodução TV

por | Ricardo Fonseca

Até este domingo, 14 de abril, os filhos de Tiger Woods – a menina Sam Alexis, de 11 anos, e o menino Charlie Axel, 10 – só haviam visto o pai vencer um major em vídeos do YouTube. Agora são os meus, os seus filhos e netos, que irão ver o vídeo do Masters 2019 na internet e falar da conquista do 15º major de Tiger Woods por muitos e muitos anos. Um título que devolve o golfe ao centro das atenções dos esportes graças a uma história de superação – física e emocional – jamais vista, no alto rendimento, em nenhuma outra modalidade.

Ver a camisa vermelha coberta pelo verde da jaqueta símbolo do campeão do Augusta National pela quinta vez, 14 anos depois do último Masters ganho por Tiger Woods, terá desdobramentos ainda imensuráveis. Tiger já havia provado que podia voltar a vencer com o título do Tour Championship, mas era um evento para apenas para os 30 melhores jogadores que atuam nos EUA. Agora provou que pode voltar a vencer majors enfrentando todos os melhores do mundo, a grande maioria deles de uma geração que ele inspirou e que o tem como ídolo, muito mais do que como adversário.

Homem x Esportista – Há quem ainda torça o nariz ao ver Tiger comparado aos grandes senhores do golfe, como Jack Nicklaus, Arnold Palmer ou Gary Player. Afinal, os escândalos sexuais deixaram uma nódoa, indelével para muitos, em seu caráter. Mas mesmo os que ainda separam o homem do esportista têm que se render à história de superação que fez o segundo maior campeão do golfe de todos os tempos, ameaçado de sequer voltar a andar direito, a ser novamente vencedor, e no mais alto nível do golfe mundial.

Tiger mal havia acabado de vencer seu 14º major, no US Open de 2008, num playoff de 18 buracos que jogou com uma fratura na tíbia, quando teve que passar por quatro cirurgias para reconstruir o joelho esquerdo destruído pelo abuso nos treinos e pela violência do swing. E ele ainda se recuperava do joelho quando uma dezena de casos extraconjugais tornados públicos, um após o outro, destruíram seu casamento e o levaram ao pior momento de sua vida, que foi do acidente de carro, ao fugir da mulher enfurecida, à sua prisão por suposta embriaguês, sem poder caminhar ou falar coisa com coisa, que, descobriu-se depois, se devia ao uso de medicações fortes, não de álcool.

Woods tentava deixar tudo isso para trás quando vieram mais quatro cirurgias, desta vez nas costas, a última delas uma tentativa desesperada de quem mal podia andar, quanto mais jogar golfe. Eram tempos em que seu nome deixara o noticiário para dar lugar a dezenas de novos ídolos que aprenderam com Tiger Woods a se tornar cada vez mais fortes e bem preparados para vencer. Só faltou alguém tão obcecado pelas conquistas como Woods, a ponto de deixar tudo o mais vida para trás, em busca de recordes inimagináveis para outros. E esse alguém ainda não apareceu.

Recordes – Tiger voltou, e com ele a ameaça a três dos maiores recordes do golfe mundial. Até 2008, quando desmilinguiram-se o homem e o esportista, contava-se nos dedos o pouco que faltava para Tiger se tornar o maior ganhador da história do PGA Tour, o maior ganhador de majors e o jogador com mais Grand Slams completados na carreira. Agora, é inacreditável como esses recordes, novamente na alça de mira de Tiger Woods, parecem tão frágeis, podendo cair em dias, semanas ou meses.

O Masters 2019 foi o 81º título do PGA Tour de Tiger Woods, em 24 anos de carreira. Agora falta apenas uma vitória para igualar – e duas para superar – a marca de 82 títulos que Sam Snead (1912–2002) estabeleceu em 1965, quando ganhou seu último torneio. Os 73 títulos de Jack Nicklaus já tinham ficado para trás, desde 2012. As marcas de 64 vitórias de Ben Hogan (1912–1997) e 62 de Arnold Palmer (1929–2016) foram superadas por Tiger bem antes, em 2008.

Majors – Mas o principal é o recorde dos 18 majors de Jack Nicklaus, lista que Tiger tinha num papel grudado ao lado de sua cama, desde criança. Agora, 15 já foram e restam três para igualar – e quatro para superar – a marca do ídolo de infância de Tiger. O Masters foi o primeiro major do ano, e os que vêm pela frente parecem agora muito mais factíveis de serem vencidos por Tiger, que pôs fim a um jejum de 28 majors em 11 anos, sem vencer. E até Nicklaus, que torceu muito por Tiger, acredita que sua marca pode ser superada em breve.

“Os próximos dois majors são em Bethpage, onde ele já venceu, e em Pebble Beach, onde ele também já venceu”, lembrou Nicklaus na noite de domingo, no Golf Channel. Com a mudança na ordem dos majors, o PGA Championship passou de quarto a segundo do ano, de 16 a 19 de maio, no Bethpage Black. Tiger vai lá em busca de seu quinto título e 16º major.

Grand Slam – Mas são dois majors finais do ano que tornam as coisas muito mais interessantes. Tiger tem três títulos do US Open (13 a 16 de junho, em Pebble Beach) e três do British Open (18 a 21, Royal Portrush). Uma vitória em cada e ele terá completado quatro vezes o Grand Slam na carreira. Nicklaus parou em três Grand Slams, pois “só” venceu o British Open três vezes (tem seis Masters, quatro US Opens e cinco PGA Championships).

Com vitórias nesses dois majors num futuro breve, Tiger deixaria para trás a dúvida de quem foi o maior golfistas da história. Pelé x Maradona é uma questão de opinião e de geografia. Tiger x Nicklaus, uma questão de época, mas sobretudo de números. E, contra números, os melhores argumentos ficam mais frágeis do que o Old Course num British Open em dia sem vento.

http://www.golfe.esp.br/com-a-conquista ... -do-golfe/

Responder